A FORMAÇÃO COMO FERRAMENTA ESSENCIAL NA GESTÃO DE TALENTOS

A FORMAÇÃO COMO FERRAMENTA ESSENCIAL NA GESTÃO DE TALENTOS

No imenso universo das organizações, encontrar profissionais talentosos que executem com excelência determinadas tarefas é sempre um grande privilégio e uma grande missão.
A chave consiste em alinhar a gestão de talentos com a estratégia da empresa, assegurando:

  1. A potencialização do talento
  2. Os resultados da empresa

Potencializar um talento significa dar a oportunidade para que um colaborador se desenvolva dentro de uma tarefa ou cargo em que o seu perfil produtivo seja mais adequado, situação que implica o conhecimento do potencial de produtividade de cada colaborador, para que a formação definida com objetivos claros ao nível de resultados, a qual implica investimento em disponibilidade e dinheiro, permita a obtenção de importantes benefícios para a organização.
A g3p consulting, nos seus projetos de formação, propõe a utilização do modelo de avaliação proposto por Donald L. Kirkpatrick. É um modelo que propõe 4 níveis de avaliação: reação, aprendizagem, comportamento e resultados que, ao serem usados completamente, permitem que a avaliação da eficácia da formação se possa realizar tanto ao nível do comportamento no posto de trabalho, como ao nível dos resultados.

A aplicação deste modelo tem-nos permitido obter resultados tangíveis após a realização da formação, como a redução de avarias associada à implementação de resolução de problemas e optimização de planos de manutenção, redução de tempos de mudança de ferramentas, entre muitos outros, com ganhos financeiros para as organizações com que a g3p consulting já teve o prazer de trabalhar.
A Gestão de Talentos deveria ser cada vez mais uma obrigação das empresas modernas, de forma a criar e reter o valor do conhecimento, aumentando o envolvimento dos seus colaboradores e tornando-os mais produtivos. Só com uma gestão de talentos adequada, as empresas poderão estar mais preparadas para exercer com excelência a sua missão.